Notícias Recentes

Foi realizada nesta quarta-feira (15/04), na sede da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (Ocesp), uma reunião com dirigentes e lideranças de cooperativas, associações e sindicatos de taxistas da Região Metropolitana de São Paulo para debater os desdobramentos da manifestação realizada no último dia 8 contra os carros particulares que prestam serviços clandestinos de táxi por meio de aplicativos de carona remunerada. Durante o encontro, promovido pela ABRACOMTAXI, os presentes também definiram as próximas ações que serão adotadas pela categoria.

De forma geral, o balanço da manifestação realizada em São Paulo foi extremamente positivo, tanto do ponto de vista da adesão dos taxistas quanto da visibilidade que a luta da categoria ganhou junto à imprensa e à sociedade como um todo. Outras reuniões semelhantes também foram realizadas no início desta semana em Curitiba, Brasília, Salvador, DF e Rio de Janeiro, cidades que também tiveram manifestações. O balanço de cada um dos encontros estaduais e a avaliação das manifestações em nível nacional serão apresentados na próxima reunião da ABRACOMTAXI, dia 23 de abril, no Hotel Marriott, em Guarulhos.

DirigentesA posição que as lideranças de São Paulo levarão para a reunião está bem definida. De acordo com o presidente da ABRACOMTAXI, Edmilson Americano, a entidade, junto com todas as cooperativas, sindicatos e associações parceiras e movimentos independentes enviarão um ofício à prefeitura paulistana pleiteando que a administração municipal distribua medida judicial em caráter de urgência para que o aplicativo UBER seja retirado das lojas on-line Apple Store e Google Play Store.

O grupo também encaminhará outro ofício para o Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Deputado Fernando Capez (Contato já efetuado pelo presidente da ABRACOMTAXI e que já teve boa receptividade do presidente da Assembleia). O objetivo é que o parlamentar – um apoiador da luta dos taxistas contra a clandestinidade – venha interceder junto ao Ministério Público na tentativa de agendar uma reunião com o objetivo de solicitar o cumprimento da lei e medidas efetivas contra a ilegalidade.

Os participantes.....

Outra proposta de São Paulo a ser levada para reunião nacional é que, caso o problema não seja resolvido em até 60 dias, a categoria faça uma paralisação geral dos taxistas por todo o País, ressaltando que paralização geral é diferente de manifestação.

Estiveram presentes na reunião representantes da ABRACOMTAXI, Movitaxi Brasil, Artasp, Sindicato dos Taxistas Autônomos de Guarulhos, Sinditaxisp – Sindicato dos Taxistas Autônomos de São Paulo, Simtetaxis – Sindicato dos Motoristas da Empresas de Táxi do Estado de São Paulo, Rádio Táxi Vermelho e Branco, Chame Táxi, Coopertax, Usetaxi, Guaru Ligue Táxi, ABC Rádio Táxi, Ligue Táxi, Cooperluxo, Ponto Táxi Anhembi, Ponto 606.

 

16 de abril de 2015
Americano e Dr. Fábio.....

Reunião em São Paulo discute os novos rumos da luta dos taxistas contra a clandestinidade

Foi realizada nesta quarta-feira (15/04), na sede da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (Ocesp), uma reunião com dirigentes e lideranças de cooperativas, associações […]
10 de abril de 2015
20150408_104245

Manifestações contra o transporte clandestino aconteceram pelo Brasil

SÃO PAULO Na manhã desta quarta-feira, 8 de abril, cerca de 6 mil taxistas se concentraram na Praça Charles Miller, em São Paulo, para protestarem contra […]
8 de abril de 2015
Arte Pacaembu

Em defesa da categoria, taxistas convocam para manifestação em 08/04

  No próximo dia 8 de abril, às 10h, taxistas de todo o País realizarão uma grande manifestação contra os carros particulares que prestam serviços clandestinos […]
1 de abril de 2015
Foto Americano Entrevista

Abracomtaxi declara “guerra” aos táxis clandestinos, confira entrevista.

Abracomtaxi declara “guerra” aos táxis clandestinos. Confira entrevista com o presidente da entidade, Edmilson Americano:   Os taxistas têm se queixado dos carros particulares que prestam […]