Reunião da Abracomtaxi define novas estratégias contra o transporte clandestino

Estiveram reunidos durante esta quinta-feira, 23 de abril, cerca de 80 dirigentes de associações, cooperativas, movimentos independentes e sindicatos de taxistas de São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Durante o encontro, promovido pela Associação Brasileira das Associações Civis e Cooperativas de Motoristas de Táxi (ABRACOMTAXI) no Hotel Marriott, em Guarulhos, os presentes debateram os desdobramentos da manifestação nacional realizada no dia 8 de abril contra com os carros particulares que prestam serviços clandestinos de táxi por meio de aplicativos e também definiram as próximas ações que serão tomadas pela categoria.

FOTO 2Ficou definido que os dirigentes se articularão com deputados federais e senadores que apóiam a categoria para todos participarem de uma reunião em Brasília no dia 12 ou 13 de maio com o objetivo de apresentar aos parlamentares e conscientizá-los sobre os problemas que os taxistas vêm enfrentando em todo o País em decorrência do transporte clandestino. A categoria indagará sobre o andamento das representações que a ABRACOMTAXI fez junto ao Ministério Público Federal e também verificará de que forma os deputados podem ajudar nessa questão. Os taxistas ainda cobrarão de suas respectivas prefeituras para que as administrações públicas também entrem com representações no Ministério Público e/ou ações na Justiça contra a empresa que disponibiliza os aplicativos em lojas on-line.

No final do encontro, os presentes definiram que, caso a situação não seja resolvida em breve, a categoria se reunirá novamente para discutir a possibilidade de uma paralisação geral em todo o País. “A reunião foi extremamente produtiva, mostrou que a categoria está unida e que defendemos objetivos em comum. Esperamos que o poder público tome medidas eficazes e que não seja preciso fazer a paralisação”, concluiu o presidente da ABRACOMTAXI, Edmilson Americano.