Taxistas se reúnem em Brasília em busca de apoio na luta contra o transporte clandestino de passageiros

An illustration picture shows the logo of car-sharing service app Uber on a smartphone next to the picture of an official German taxi sign
Liminar que suspendia atividades da Uber no Brasil é cassada
7 de maio de 2015
01/06 – 11º Encontro Abracomtaxi
27 de maio de 2015

Taxistas se reúnem em Brasília em busca de apoio na luta contra o transporte clandestino de passageiros

Eduardo Cunha recebe lideranças de taxistas em seu gabinete. À sua esquerda, o presidente da Abracomtaxi, Edmilson Americano. Foto: Zeca Ribeiro / Divulgação
Eduardo Cunha recebe lideranças de taxistas em seu gabinete. À sua esquerda, o presidente da Abracomtaxi, Edmilson Americano. Foto: Zeca Ribeiro / Divulgação

Lideranças de taxistas de diversos estados do País estiveram reunidas em Brasília, nesta terça e quarta-feira (12 e 13 de maio), para buscarem apoio de senadores e deputados – entre eles os integrantes da FRENTAXI (Frente Parlamentar em Defesa dos Taxistas) – na luta contra o transporte clandestino feito por carros particulares por meio de aplicativos de carona remunerada.

As atividades começaram na terça-feira de manhã, quando os dirigentes se reuniram para discutir estratégias jurídicas que poderão ser tomadas pela categoria diante da problemática. À tarde, as lideranças dos taxistas estiveram nos gabinetes de diversos deputados pedindo apoio na luta contra o transporte clandestino.

À noite, finalizando o primeiro dia de trabalho, os dirigentes se encontraram com alguns deputados do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Paraná. Na ocasião, os parlamentares entenderam as reivindicações da categoria e se comprometeram a apoiar os taxistas nesta luta contra o que consideram uma afronta às leis vigentes no País.

Na quarta-feira, segundo e último dia de atividades na capital federal, os representantes dos taxistas foram recebidos pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Cunha garantiu o apoio à categoria e entendeu que as reivindicações são plenamente justificáveis e têm amplo amparo legal.

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, garantiu o apoio à categoria e entendeu que as reivindicações têm amplo amparo legal. Foto: Zeca Ribeiro / Divulgação

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, garantiu o apoio à categoria e entendeu que as reivindicações têm amplo amparo legal. Foto: Zeca Ribeiro / Divulgação

Pela legislação, no caso do transporte individual de passageiros em veículos de até sete lugares, no Brasil, apenas o taxista está autorizado a explorar tal atividade. Além disso, o Código de Trânsito Brasileiro prevê como medida administrativa a retenção do veículo para aquele que efetuar o transporte de pessoas sem a devida autorização.

Na avaliação de Edmilson Americano, presidente da Associação Brasileira das Associações e Cooperativas de Motoristas de Táxi (ABRACOMTAXI), o encontro foi produtivo e serviu para o grupo traçar estratégias jurídicas mais definidas. “O apoio dos parlamentares foi fundamental, já que eles entenderam que nossa luta é legal. Até mesmo os deputados se indignaram com o que está acontecendo em relação ao transporte clandestino”, concluiu Americano. O presidente da ABRACOMTAXI preferiu não revelar as próximas ações que serão tomadas, já que as mesmas são consideradas estratégicas pela categoria.

Além da ABRACOMTAXI, estiveram presentes em Brasília representantes das seguintes entidades: Rádio Táxi Curitiba, Ponto 606 – Congonhas, Sindicato dos Taxistas de Guarulhos, Coobras, Rádio Táxi Vermelho e Branco, GATAP, Sincavir (MG), Coopertaxi – Belo Horizonte, Simtetaxis, Sinpetaxi (DF), Coop Norte Táxi (RJ), Movitaxi, Novo Rio Coop, Somos Todos Taxistas (RJ) e Simeataerj.